sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Jason Alexander, Coordenador do Circuito Paraibano de Skate 2013

Jason Alexander anda de skate desde 1991 no ano de 2001 passou para a categoria profissional e pela marca Myllys lançou seu primeiro model de shape com o gráfico do açude velho ponto turístico da cidade de Campina Grande estampando esse primeiro trabalho. O primeiro evento a participar da organização foi no ano de 1994 e entre campeonatos, demos, tours entre outras empreitadas o grande destaque foi a etapa nacional do Circuito Brasileiro de Skate Profissional, sendo considerada um dos melhores eventos de skate nacional.

CPS- Como é organizar um Circuito de Skate?
O primeiro passo é elaborar um projeto com as propostas e metas, depois reunir uma boa equipe para compor a produção e parte técnica do evento, e conseguir parcerias para viabilizar a idéia, nada tão simples, exige muito empenho e trabalho, geralmente as pessoas “skatistas” só ver a parte boa, o cartaz cheio de parceiros, uma área legal e etc... O nosso retorno é meramente de fortalecimento ao Skate que para nós é muito positivo, pois o investimento que fazemos finaceiramente não compensaria tantos esforços ao contrário do que algumas pessoas imaginam.


CPS- Quais as novidades para esse ano?
O Circuito tem o envolvimento de entidades locais e a entidade nacional, isso é muito positivo, além do engajamento das lojas e representantes que demonstraram total interesse em formar a parceria para esse ano. Iremos pela primeira vez levar para duas cidades onde nunca sediaram uma etapa do Paraibano, Esperança e Bananeiras, os skatistas terão chance de conseguir uma vaga para o brasileiro amador, através da homologação da CBSK. Iremos premiar em todas as etapas o melhor skatista do evento, seja ele de qualquer categoria e a maior novidade é depois de 5 anos reativar o Circuito Paraibano, isso me deixa mais feliz em poder ver novos talentos sendo revelados e o skate tendo continuidade.

CPS- Como foi a escolha das cidades para sediar as etapas?

A escolha foi simples, João Pessoa e Campina Grande já tem tradição e não poderiam ficar de fora, quando as lojas sinalizaram positivos acreditamos que poderíamos realizar, Esperança e Bananeiras tem se destacado pela força de vontade de alguns skatisas locais em fazer uma nova história para o skate de suas cidades e nosso dever é apoiar e potencializar esse pessoal dando total suporte para que o skate ganhe mais espaço, nossa meta para 2014 é ir além e fechar um circuito com mais etapas indo até o sertão e outras regiões do Estado.